Dr Mauricio Leite.png

Tendinite

Tendinitis Tenosynovitis

 

 

Os tendões são estruturas do sistema locomotor cuja função é dar apoio aos músculos, fazendo com que eles se prendam aos ossos, permitindo que um indivíduo se movimente e realize atividades diversas.

Causas

A principal causa da tendinite é a lesão por esforço repetitivo, também chamada de LER. Ela acontece quando a pessoa usa muito uma determinada parte do corpo, como os braços, que servem para escrever à mão e digitar. Quando a pessoa realiza essas atividades em posições incorretas, não faz alongamentos para esticar os tendões e também não faz pausas, pode acabar desenvolvendo uma tendinite. É por conta desse esforço repetitivo que, muitas vezes, a tendinite acaba sendo classificada como uma doença ocupacional, capaz de fazer com que um indivíduo tenha que ficar com o braço imobilizado ou afastado do trabalho até a inflamação cessar. Se não for tratada corretamente, a tendinite pode se tornar uma doença crônica, fazendo com que a pessoa sempre sinta dor naquele local, além de ir desenvolvendo, aos poucos, uma atrofia muscular acompanhada de dificuldade para realizar movimentos e carregar peso naquela região específica do corpo.

Diagnóstico

Com a queixa de dor do paciente e, de acordo com suas atividades e estilo de vida, o médico já pode começar a formular o diagnóstico da tendinite.
Ele realiza ainda o exame físico, verificando os movimentos do paciente e área de dor, conseguindo identificar as estruturas afetadas — osso, nervo, tendão ou músculo. Caso o profissional confirme que a lesão é no tendão, consegue fechar o diagnóstico da doença. Mas há também outros exames importantes para avaliar a extensão da lesão.

Tipos de Tendinite

As tendinites não são todas iguais. Acompanhe os principais tipos de lesões de acordo com a gravidade:

  • Grau 1 — inflamação que causa dor e leve restrição funcional de mobilidade;

  • Grau 2 — inflamação com muita dor, mesmo em repouso, limitando os movimentos. É o início do processo degenerativo crônico;

  • Grau 3 — caso mais grave com a ruptura do tendão.
     

As tendinites também são classificadas de acordo com a estrutura afetada:

  • Entesite — inflamação na estrutura central do tendão;

  • Peritendinite — inflamação na região em que o tendão se liga ao músculo;

  • Tenossinovite — inflamação na estrutura que fica ao redor do tendão (bainha sinovial);

  • Tendinite ossificante (calcária) — inflamação com depósito de cristal no tendão.

Qualquer que seja o tipo, é uma doença que não pode ser negligenciada porque a lesão pode ocasionar rompimento do tendão afetado. Assim, quando o paciente notar uma dor persistente e limitações de movimento deve procurar um médico ortopedista com urgência.

Sintomas e Sinais

O principal sintoma de tendinite é uma dor forte na região do corpo que está sendo afetada pela inflamação. Se você sente muita dor nos braços, depois de um dia inteiro de trabalhos manuais, pode estar sofrendo de tendinite nos pulsos.

Além da dor, os sintomas de tendinite incluem:

  • Dor que irradia para outras partes do corpo, além da que está sendo afetada;

  • Dor que piora ao movimentar o local;

  • Dificuldade de movimento, inclusive com problemas ao fazer movimentos de coordenação motora fina, que requerem precisão e delicadeza;

  • Espasmos musculares;

  • Dificuldade para carregar peso;

  • Problemas para fazer força e

  • Inchaço no local onde há dor, inclusive com sensação de calor e vermelhidão na região.

Tratamento

O primeiro tratamento de tendinite é feito com o uso de analgésicos e anti-inflamatórios, que auxiliam no combate da dor do paciente.Para evitar maiores complicações, os médicos podem indicar a imobilização da área afetada pela tendinite, como o uso de tipoias, talas e até mesmo gesso, que deixam a região sem nenhum movimento para que o tendão passe por completo pelo processo de desinflamação.

Aplicações de gelo no local afetado pela tendinite também auxiliam o processo de recuperação.Geralmente, o tratamento da tendinite segue mesmo após o alívio das dores, por meio de sessões de fisioterapia que visam fortalecer os tendões e restabelecer os movimentos da região, evitando problemas futuros.O paciente que foi diagnosticado com tendinite deverá observar bem sua ergonomia e fazer alterações pontuais na sua rotina, como alongamentos que devem ser feitos antes do início do turno de trabalho, com o objetivo de conseguir uma maior qualidade de vida.

 

Fonte: Google

  • Grey Instagram Ícone
  • Grey Facebook Icon
  • Cinza ícone do YouTube

© 2023  | Dr. Maurício Leite - Cirurgia da Mão e Microcirurgia